Investigação de Paternidade

Investigação de Paternidade

Sem título 2 1024x461De acordo com a lei brasileira existe duas formas de um homem se responsabilizar e assumir a paternidade quando a situação não ocorre de forma espontânea. São elas: averiguação de paternidade e a investigação para descobrir como encontrar meu pai.

Quando o paradeiro do suposto pai é desconhecido e a justiça tem dificuldade em encontrá-lo, um recurso favorável nesse caso é o trabalho de um investigador particular. Esse profissional é capacitado a encontrar essa pessoa, mesmo ela estando a quilômetros de distância.

Para isso, a mulher ou esse filho que quer dar continuidade ao processo de investigação de paternidade devem fornecer informações sobre o suposto pai. Os dados solicitados pelo detetive particular costumam ser:

– Nome completo do homem;
– Último endereço do qual teve notícias dessa pessoa;
– Profissão e local onde trabalha (caso saiba);
– Foto da pessoa que está sendo procurada;
– Indicação de conhecidos e amigos dele;
– Dados de documentos, caso os tenha;
– Local e data do último contato.

Essas são algumas informações que colaboram no processo de investigação sobre como encontrar meu pai. Por mais que a justiça tenha o endereço do cidadão e tente intimá-lo para comparecimento junto ao juiz, essa pessoa pode se esquivar, pedir para informar que se mudou, ou outras desculpas.

O detetive particular, além de encontrar o suposto pai, colabora com o trabalho da justiça, em especial, quando é conseguido um registro da presença do envolvido, seja por meio de fotografias e filmagens.

Outras formas de investigar paternidade

Casos muito comuns no trabalho de investigação de paternidade refere-se a casais separados em que o pai simplesmente deixou de querer proximidade com os filhos. Muitos desses filhos começam a querer saber do paradeiro do pai e contratam o serviço de investigação particular para o encontrar.

Outro caso muito comum de um detetive particular para investigar paternidade refere-se a filhos adotivos. Quando maiores de idade eles se perguntam “como encontrar meu pai?” e têm o direito de saber sobre os pais biológicos. Muitos contratam detetives para colaborar nessa investigação de paternidade, que é um pouco mais complexa que as demais.

 

Fonte: Detetive Daniele