Quando uma pessoa é declarada desaparecida?

Quando uma pessoa é declarada desaparecida?

Quando um detetive particular pode ajudar a localizar a pessoa desaparecida?

Quando constata-se que a pessoa está desaparecida é viável buscar auxílio especializado de um detetive particular. Esse profissional pode iniciar as buscas logo na sequência do desaparecimento, o que garante uma resposta ágil e profissional ao caso.

O trabalho do detetive particular pode acontecer em conjunto ou em paralelo com o realizado pelas autoridades, ampliando as chances de sucesso nas buscas.

Em caso de pessoa desaparecida o tempo de resposta e início das buscas é um dos principais fatores que influenciam o tempo de socorro e sucesso para encontrá-la.

O que pode estar por trás do desaparecimento?

Existem diversas situações que podem causar o desaparecimento de uma pessoa, sendo importante reconhecê-las para não iniciar buscar injustificadas ou ter uma melhor compreensão do cenário ao notificar as autoridades. Entre os casos destacam-se:

– Acidentes ou desastres naturais;
– Alcoolismo;
– Conflitos familiares;
– Depressão;
– Problemas de saúde;
– Transtorno mental;
– Uso de drogas, entorpecentes ou narcóticos;
– Violência.

Também destaca-se que existem diversos tipos de desaparecimento, sendo normalmente enquadradas três ocorrências:

Forçado: quando a pessoa é levada à força, como em caso de sequestro;

Involuntário: quando a vítima de alvo de eventos inesperados, como desastres naturais ou doenças fulminantes;

Voluntário: quando a pessoa desaparecida conscientemente decide de afastar sem comunicar terceiros.

Assim que identificar a ausência de uma pessoa é necessário iniciar as práticas recomendadas para encontrá-la. O primeiro passo é procurá-la nos locais que frequenta, como escola, casa de amigos, trabalho e outros.

Além disso, faça contato com pessoas que podem ter notícias sobre a localização da pessoa desaparecida, como amigos, familiares, parentes, chefes e outros.

A terceira recomendação é fazer uma busca por postos de saúde, unidades de pronto-atendimento e hospitais da região, pois a pessoa pode estar acamada e sem condições de informar os dados pessoais.

Caso a pessoa desaparecida não seja encontrada nessa busca inicial, o passo seguinte é fazer o boletim de ocorrência. Alguns passos importantes também incluem:

– Entrar em contato com serviços de busca de desaparecidos do Ministério Público ou Prefeitura;
– Fazer mobilizações com grupos de buscas;
– Buscar informações junto Instituto Médico Legal (IML)
– Divulgar fotos na página de pessoas desaparecidas da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP);
– Adicionar informações no Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas.

Caso a pessoa seja localizada posteriormente é importante avisar os órgãos notificados e retirar o boletim de ocorrência para garantir a atualização dos dados.

 

Fonte: Detetives